Você tem o hábito de se estalar? Saiba quais são os riscos envolvidos

Dormiu mal e acordou todo dolorido? Pois é, acontece. No entanto, no ímpeto de resolver o incômodo, as pessoas acabam tentando se estalar sozinhas. O mecanismo por vezes provoca um alívio imediato, mas pode também prejudicar a saúde caso não seja executado da maneira correta ou se for feito com muita frequência.

Antigamente acreditava-se que o processo de se estalar – muita gente tem o hábito de estalar os dedos ou o pescoço, por exemplo – podia causar o desgaste da cartilagem ou até alargar as juntas. O fisioterapeuta Arédio Gertrudes Neto esclarece que isso não é verdade, mas há perigos. “O maior risco de tentar estalar o próprio pescoço é provocar um espasmo muscular e gerar um torcicolo”, explica o profissional.

O barulho provocado pelo estalo acontece por conta do deslocamento de uma pequena massa de ar dentro da articulação. Sendo assim, quando a coluna está fora de alinhamento, as vértebras incham e ficam repletas de bolhas. Se a dor estiver desagradável, é importante procurar um profissional qualificado, como osteopatas ou fisioterapeutas.

Publicidade