Vice-prefeito de Bodocó e mães de alunos denunciam falta de transporte escolar e descaso com a educação

Por - 17/05/2016
Mães de alunos da Região
do Sertão em Bodocó, no Sertão de Pernambuco, junto com o vice-prefeito Zé Jacó
procuraram mais uma vez a justiça pedindo providências quanto à falta de
transporte escolar. De acordo com as mães que estavam presentes, o problema
acontece desde o início do semestre letivo, e os alunos já estão prejudicados
quanto ao ensino. Zé Jacó disse que este é um dos casos mais graves da atual
gestão e que  esta, já era a terceira vez
que ele trazia à justiça.
Jacó também pediu
informações sobre outras ações que impetrou, inclusive sobre a falta de merenda
escolar e falta de pagamento à funcionários e possíveis desvios de verbas.  As ações impetradas por Jacó estão sob
investigação e o prefeito deverá responder de alguma forma ou comprovar inocência.
Os estudantes rurais do
município estão decepcionados e desmotivados, pois acreditam que este ano de
2016 será perdido quanto ao aproveitamento escolar. As mães dos alunos disseram
ao Promotor, Dr. Thiago da Cunha que o ônibus passa, no máximo de duas a três
vezes por semana e comprovaram, através de boletins que já tem alunos com quase
50 faltas, portanto já reprovados. Além dessas consequências, alguns alunos não
puderam participar dos jogos escolares porque estavam com excesso de faltas,
mesmo isso tendo sido causado por falta do transporte. Tudo isso causa tristeza
e desmotivação aos estudantes que estão em casa querendo ir à aula e não podem.
Relata as mães.
O Prefeito Danilo
Rodrigues prejudica a classe estudantil rural de Bodocó e tenta fazer economias
as custas dos jovens, tirando-lhe o direito de estudar. A proposta do prefeito
na “regularização” das linhas do transporte escolar foi substituir três a cinco
linhas por um ônibus carcaça que vive quebrando ou incendiando, causando
prejuízo e falta de segurança aos jovens. 
As linhas antigas feitas pelo transporte “irregular” (Pau-de-arara)
funcionavam melhor em outras gestões, mas nesta administração, também já
estavam com problemas, pois o prefeito não fazia os pagamentos em dia e alguns
continuam até hoje com até cinco meses sem receber, e provavelmente não
receberão.
Zé Jacó denunciou também
que em Cacimba Nova e Feitoria os pais estão pagando transporte escolar
particular e que, portanto, o Prefeito está cometendo crime, pois transporte público
é lei.  A reclamação das mães foi
encaminhada, e o promotor, prometeu agilizar o caso. Dr. Thiago atende, além de
Bodocó mais duas cidades, mas disse pedir urgência quanto a este problema. Zé
Jacó denunciou também a falta de segurança dos ônibus que vive pegando fogo,
quebrando barra de direção entre outros problemas.  As mães também reclamaram que sentem falta de
uma Câmara de vereadores mais fiscalizadora e que defenda a população. “O Caso
do Transporte escolar em Bodocó já passou dos limites e precisa de ações mais
severas, caso contrário a juventude rural perderá o ano, tendo assim enorme
prejuízo na vida estudantil”, finaliza Jacó, que pede ao Promotor um olhar de
cuidado e carinho para com a juventude rural do município.

Por Lucimar Lima – Bodocó