Vereador que integrava quadrilha especializada em roubo a carros-fortes tem mandato cassado no Piauí

20/05/2016 13h30
Do GP1
O vereador Reginaldo Gomes
Tavares, ex-presidente da Câmara Municipal de Socorro do Piauí, teve o mandato
cassado pela Casa por faltar mais de dois terços das sessões plenárias do
primeiro semestre deste ano sem apresentar justificativa. O decreto 001/2016 é
do dia 7 de maio.
Reginaldo Gomes foi preso
no dia 03 de março de 2015, durante a Operação Blindado, acusado de integrar
uma das maiores quadrilhas especializada em roubo a carros-fortes do Nordeste,
além de outros crimes na região sul do Piauí.
A decisão foi baseada no
artigo 113, inciso IV e parágrafo 3º da Lei Orgânica do Município de Socorro do
Piauí consubstanciado com o Regimento interno da Câmara Municipal.
No dia 9 de março deste
ano, Tribunal de Justiça do Piauí aceitou, por votação unânime, denúncia do
Ministério Público do Estado (MPE) contra o ex-vereador e ainda decidiu pela
manutenção das prisões cautelares de Reginaldo e dos demais denunciados.

Sobre o Autor

Allyne Ribeiro