Vereador Aurismar deixa claro que a bancada pode abrir uma CPI para investigar a gestão Arraes

Por - 17/09/2015

O assunto da noite na Câmara
de Vereadores nesta última quarta-feira (16), foi a polêmica do saldo financeiro da previdência
dos servidores públicos municipais aposentados de Araripina (Arariprev).

Com a casa lotada de funcionários,
efetivos do município e servidores aposentados, os vereadores membros da
bancada de oposição Aurismar Pinho (PTB) e Evilásio Mateus (PDT), cobraram mais
uma vez os atrasos no pagamento das aposentadorias e pensionistas que são
beneficiados.
O vereador Evilásio Mateus no
seu pronunciamento levou à tribuna o extrato bancário do período de janeiro de
2013 a setembro deste ano 2015. – “o que me traz essa noite nessa tribuna é
saber, o porquê, que, mesmo deficitário, o saldo do Arariprev em janeiro era de
três milhões, e hoje, está praticamente zerado, ”será que o vereador Evilásio
Mateus é responsável por isso? ”. Perguntou ele.

Foto Rafael Diniz 

O vereador solicitou ainda
que o diretor-presidente do Arariprev, José Ivaldo assine um termo de ajuste de
Conduta (TAC), perante os vereadores, representantes do governo municipal e o
Ministério Público de Pernambuco. “A previdência deveria estar com pelo menos
R$ 20 milhões em caixa, “ disse Evilásio
O vereador Aurimar Pinho
disse que a bancada de oposição está estudando a criação de uma Comissão
Parlamentar de Inquérito (CPI) para que seja apurado mais afundo as
movimentações financeiras da conta bancária do Arariprev.
O vereador lembrou dos
gastos excessivos que o gestor fez, e que agora está querendo jogar a culpa de
tudo no governo federal. Ele ainda se referiu ao atraso no pagamento do transporte escolar, da merenda escolar, dos servidores municipais, entre vários problemas que a
cidade está enfrentando. E por esses motivos que a bancada vai avaliar como
fazer essa CPI.  

Ouça os discursos dos
Vereadores Aurismar Pinho e Evilásio Mateus: