O deputado federal Túlio Gadêlha escreveu mais um capítulo sobre a sua pré-candidatura a prefeito do Recife. Nesta segunda-feira (14), o parlamentar anunciou que irá manter o nome na disputa, mesmo após a direção nacional do partido ter anunciado o apoio à pré-candidatura do deputado federal João Campos (PSB). O  parlamentar buscou no estatuto do partido argumentos para justificar a decisão e também o fato do lançamento da candidatura própria ter sido tomada com base no debate político realizado por um coletivo que, segundo ele, tem legitimidade para tratar do assunto.

“A nossa candidatura, como Ciro Gomes e o presidente Carlos Lupi veem colocando desde o início de 2019, se reafirmar em um momento como esse, uma vez que existiu um desrespeito da direção nacional com relação ao que foi construído por esse grupo de pessoas que tem legitimidade para discutir essa situação. Então, a posição do diretório municipal do Recife é de manter a candidatura própria e de lamentar o ato da direção nacional”, afirmou Túlio em entrevista coletiva.

Momento após a entrevista de Túlio, começou a circular a informação que, por conta da atitude do deputado de manter a candidatura à Prefeitura do Recife, o presidente nacional do partido, Carlos Lupi, tomou a decisão de destituir o parlamentar da direção municipal do PDT. Isso inviabilizaria qualquer movimentação deputado, inclusive, de realizar convenção para bater o martelo sobre sua candidatura.

Procurado pelo Diario, Carlos Lupi ressaltou que “a decisão sobre Recife já foi tomada e, inclusive, anunciada pelo deputado Túlio em apoio a candidatura de João Campos a prefeito pelo PSB. A direção de Recife e provisória e pode ser mudada a qualquer hora”, declarou. Já Túlio Gadêlha, quando questionado sobre o posicionamento de Lupi, afirmou que ainda não havia sido comunicado do posicionamento da direção nacional.

Na entrevista, o parlamentar confirmou que a convenção será realizada no dia 16, quando sua candidatura será homologada. Ele disse, também, que um documento seria elaborado para comunicar oficialmente a decisão ao diretório nacional do partido. Ao lado de Túlio, entre outros integrantes do seu grupo político, estava Rodrigo Patriota, nome indicado pelo deputado para compor a vice de João Campos, mas que foi rejeitado pelo direção nacional e a cúpula socialista. No lugar dele, Lupi indicou a ex-secretária de Habitação do Recife Isabella de Roldão (PDT). Enquanto, para substituir Túlio Gadelha na direção da comissão municipal, o presidente nacional da sigla escolheu o deputado federal Wolney Queiroz (PDT).

Diário de PE / Imagem: Reprodução