Trindade: Policial é acusado de assassinar doente mental com um tiro; veja o caso

Um homem com deficiência mental, de aproximadamente 40 anos, foi assassinado com um tiro disparado por um Policial Militar da 9ª CIPM, durante uma abordagem no último domingo (16/02), em Trindade, no Sertão pernambucano. A morte do deficiente, conhecido como Carlinhos Loneiro, tomou conta das redes sociais da cidade e região, gerando muita revolta na população, que o conhecia por suas brincadeiras, cantando e tocando um violão de brinquedo.

Segundo informações da 9ª CIPM, o caso aconteceu em uma estrada carroçal, que dá acesso ao bairro Divino Espírito Santo, daquele município, após, supostamente, a vítima desobedecer a uma ordem dos PMs e avançar para cima de um deles com uma faca na mão, sendo atingido com um disparo pelo policial. Ele foi socorrido pelos mesmos policiais para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) local, em seguida, transferido para o Hospital Regional Fernando Bezerra, na cidade de Ouricuri, Sertão do Araripe, em estado grave. O homem passou por cirurgia, mas não resistiu à gravidade do ferimento e foi a óbito.

Versão da Polícia

Na manhã do último domingo (16), por volta das 10h30, policiais militares da 9ªCIPM, realizavam rondas na cidade de Trindade, e ao passar por uma estrada carroçal, que dá acesso ao bairro Divino Espírito Santo, avistaram um homem em atitude suspeita, agachado dentro do matagal. O homem, ao perceber a aproximação do efetivo, fugiu para dentro do mato. Neste momento, foi realizado um cerco para tentar interceptar o suspeito pelo outro lado da estrada, foi quando um dos militares, percebeu sua aproximação com o indivíduo, e verbalizou para o suspeito parar, porém ele desobedeceu a ordem policial, e se dirigiu, partindo em ataque ao PM com uma faca na mão. Diante da situação, o militar, não visualizando outra possibilidade de conter a agressão, efetuou um disparo, na tentativa de conter o indivíduo. Após ser atingido, o suspeito ajoelhou-se e o policial conseguiu contê-lo e tomar a faca que estava em sua mão. Imediatamente outro PM chegou, e juntos, levaram o suspeito até a viatura, com o intuito de socorrê-lo, o mais rápido possível, para UPA de Trindade, para que fosse prestado o devido socorro. Diante do ferimento, o suspeito foi encaminhado, através de ambulância, para o Hospital Regional de Ouricuri, onde foi encaminhado para o bloco cirúrgico, todavia, não resistiu ao ferimento e faleceu.

Relatos de um familiar

De acordo com relatos de um familiar de Carlinhos, o mesmo estava sentado em cima de uma pedra com um violão na mão, quando policiais militares da 9ª CIPM, chegaram ao local, momento em que ele se assustou e saiu correndo. Um policial deu ordem para o mesmo parar, mas, como ele tinha distúrbio mental, saiu correndo com medo e foi atingido por um tiro.

Áudios enviados em grupos de noticias no WhatsApp, uma suposta testemunha contou que populares pediram para o PM não atirar, pois ele tinha distúrbio mental, também, que o fato aconteceu na frente de muitas pessoas, inclusive de crianças: Ouçam os áudios!


Nossa equipe colheu informações e expõe as duas versões do caso, sempre com o zelo de não julgar e prejudicar ninguém.

Allyne Ribeiro |AF News | Foto: Arquivo familiar