Taxa de Esgotamento Sanitário foi pauta de discussão na sessão da Câmara de Ipubi

Na manhã desta sexta-feira (17), na sessão da Câmara de Vereadores o assunto que virou discussão foi sobre o valor que é cobrado na taxa de esgotamento sanitário, 80%. Os vereadores disseram que irão se unir e buscar soluções junto à COMPESA para que possa ter diminuição no valor que é cobrado a população.

“Essa casa parlamentar irá em busca de solucionar diversos problemas que vem prejudicando pessoas da nossa cidade, além de lutarmos juntos pela diminuição do valor da taxa que vem sendo cobrado pela COMPESA, muito alto, que não condiz com a realidade de boa parte dos cidadãos ipubienses”, disse o presidente Afonso Barros, que sugeriu aos pares uma audiência pública para que todos os órgãos competentes e sociedade pudessem resolver os problemas junto a COMPESA da melhor forma possível.

Na reunião foi apresentado um requerimento do vereador Francisco Gilson para o poder executivo, na construção de uma praça e calçamento no espaço que abrange a área frontal da Igreja Nossa Senhora do Perpetuo do Socorro, localizada no distrito de Serrolândia. Todos os vereadores votaram a favor da proposta apresentada que seguirá para o gabinete do prefeito Chico Siqueira para apreciação.

Foram escolhidos ainda, por votação, os líderes das bancadas de situação e oposição, ficando a vereadora Leontina Delmondes líder da situação e o vereador Osmar Gomes vice-líder, já o vereador Damázio Pulquério líder da oposição e a vereadora Deinha Fabrícios vice-líder.

Novos reajustes foram feitos diante do projeto de resolução que altera o valor das diárias dos vereadores quando houver a necessidade de descolamento administrativo, tanto dos parlamentares quanto dos servidores da casa.

Na próxima sessão dia 24, serão votados os representantes para as 05 comissões que a casa representa.