‘Só queríamos ser livres para amar’, diz namorada de ator de Chiquititas assassinado em SP

“Só queríamos ser livres pra amar, sem medida. Queríamos explorar o mundo e explorar a vida. Crescer, lado a lado, como um só”.  relato integra uma carta aberta escrita por Isabela Tibcherani, namorada do ator Rafael Miguel, assassinado a tiros pelo sogro na tarde deste domingo (9), na zona sul da capital paulista. O suspeito continua foragido. O ator de 22 anos interpretou, entre outros personagens, o “Paçoca”, na novela infantil Chiquititas, exibida pelo SBT. Rafael e os pais, João Alcisio Miguel e Miriam Selma Miguel foram mortos na Estrada do Alvarenga, no bairro Pedreira, em frente da casa de Isabela. 

Leia Também >>>

Ator de Chiquititas e seus pais são mortos ao visitar família da namorada

Após polêmicas, Aviões do Forró abre o jogo sobre briga com Solange e tráfico…

High Tech Araripina participa do maior evento para provedores de internet da América Latina

O texto, publicado pela adolescente no Facebook, é recheado de lembranças. Isabela recordou, por exemplo, do encontro que teve um dia antes do crime com Rafael. “Dá pra ver pelo nosso olhar, nesse momento éramos só você e eu, em meio a todas aquelas pessoas, não tinha mais nada além de nós dois. Lembra, minha vida, que a gente casou de brincadeira? Trocamos nossas alianças pra mão esquerda e dissemos ‘Pronto! Casamos!'”. “Tá muito difícil de assimilar, mas eu quero pensar em você como o homem iluminado que é, o homem que me orgulha, que me fez a mulher mais feliz do mundo, que me apresentou o amor de verdade, que me salvou e acreditou em mim, quando muitas vezes eu pensei em desistir. Você foi meu pilar, minha força, mesmo enfrentando seus próprios problemas, mesmo vivendo uma luta constante. Lutamos juntos, até o final”, disse a jovem.

Isabela escreveu ainda que vai tirar do papel todos os sonhos que o casal pretendia realizar num futuro próximo. “Eu vou honrar nossa história, vou realizar nossos sonhos, todos que eu puder! Vou conhecer Boston, vou ler sua saga favorita, assistir a melhor série que te fez feliz nos últimos tempos. Vou fazer o mundo ver você por quem você é! Um herói. Meu herói. E eu sempre serei sua babyzita, sua sunflower, sua ladybug, sua esposa”, afirmou. 

ENTENDA O CASO 

Rafael e os pais foram até a casa de Isabela para conversar com o pai dela sobre o namoro, por volta das 14h deste domingo. As vítimas foram recepcionadas pela mãe e pela namorada de Miguel. Quando a família era recepcionada, o pai da garota, um comerciante de 48 anos, teria chegado com uma arma e, em seguida, atirado contra as três vítimas, que aguardavam no portão da casa do atirador. As vítimas morreram no local. Após os disparos, o suspeito fugiu, segundo a polícia. Ele ainda não havia sido localizado até a publicação desta reportagem. A motivação do crime ainda é investigada. A Secretaria da Segurança Pública disse que o caso é investigado pelo 98º DP (Jardim Miriam). “As equipes estão em diligência para localizar e prender o autor do crime”, diz trecho de nota. 

VELÓRIO 

O velório do ator Rafael Miguel, e dos pais, João Alcisio Miguel, e Miriam Selma Miguel, reuniu centenas de pessoas no Cemitério do Campo Grande, na zona sul de São Paulo. Isabela, familiares, vizinhos, fãs e ex-colegas de elenco do ator estiveram presentes. A namorada entrou pelos fundos do cemitério e não falou com a imprensa ao chegar ao local. A prima de Rafael, Maria do Carmo Viana, relatou que o suspeito do crime, Paulo Cupertino Matias, era muito possessivo com a filha, namorada do ator. Chegava a impedir que fosse para a escola e se relacionasse com amigos. A suspeita da polícia é de que o assassinato tenha sido motivado por ciúmes. Ela conta que Rafael e os pais haviam ido até a casa da namorada do rapaz para mostrar que “eram uma família boa” e que não fariam mal a ela. Diz que a família do ator sempre a acolheu. “Ela teve com a família do Rafael o que não tinha em casa”, diz a parente. A prima também negou que a jovem estivesse grávida e pediu justiça. “Ele precisa ser preso. Se acreditamos em justiça, em Deus, tem que ser preso. Não morto, mas ser preso”, diz. 


O ator Filipe Cavalcante, que interpretou o personagem Rafa, foi um dos colegas de elenco presentes. Ele chegou a ser alvo de notícias falsas no domingo que apontavam que ele e a família haviam morrido – houve confusão por causa do nome do seu personagem. Conta que se conheceram no workshop de Chiquititas. “Olhei para ele e pensei: conheço ele de algum lugar. E lembrei do comercial do brócolis [Rafael era o menino que pedia para a mãe comprar a verdura no supermercado]. Ele deu um sorriso tímido e confirmou.” O rapaz conta que o amigo era uma pessoa “tímida, mas extremamente divertida” e muito próximo à família, principalmente à irmã mais nova, hoje com 13 anos, que costumava visitá-lo nas gravações e era a queridinha do elenco. 

A atriz Giulia Garcia, que interpretou a personagem Ana, diz que ele era muito carismático e que, apesar de se verem muito pouco após o fim da novela infantil do SBT, foi importante por ter feito parte da sua vida. “Morreu de uma forma muito trágica”, diz ela, que, no começo, achou que se tratava de outra fake news. Mãe de Giulia, a empresária Adriana Garcia, que conhecia os pais de Rafael, diz que a família era muito unida e batalhadora. “O pai levava o Rafael para o SBT quando estava desempregado. A mãe vendia cachorro quente para pagar a faculdade dele”, conta. “Eram muito batalhadores. Ele queria ser ator, o sonho dele era ser famoso, e faziam de tudo por ele.”

Folhapress