Sete cidades cancelam festas juninas por causa da crise em Pernambuco

Por - 05/06/2015
Em Pernambuco, a crise
econômica atingiu também os festejos juninos: sete  cidades cancelaram a programação das festas
de São João nas ruas, de acordo com a Associação Municipalista de Pernambuco
(Amupe). No Sertão do estado, foram canceladas as festas das prefeituras de
Lagoa Grande, Carnaíba, Betânia e São José do Egito. No Agreste, não vai ter
festa em Lagoa dos Gatos. Na Zona da Mata, a cidade de Cortês também cancelou
os festejos. São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana, também desistiu de
fazer festa.
Além disso, outras doze
cidades cortaram os gastos, reduzindo as despesas com as festas de São João. É
o caso de Araçoiaba, na Região Metropolitana do Recife; Lagoa do Carro,
Macaparana, Nazaré da Mata, Carpina e Chã de Alegria, na Zona da Mata;
Pesqueira e Casinhas, no Agreste; e Afogados da Ingazeira, Custódia e
Parnamirim, no Sertão.
O presidente da Amupe,
José Patriota, explica que os cortes e cancelamentos foram realizados por causa
das complicações financeiras dos municípios, que não têm como bancar sozinhos
as festas de São João.

“Se tinha recursos
próprios, recursos do Estado, recursos da União e da iniciativa privada. Em
todas essas áreas, há uma redução drástica de financiamento. Infelizmente, os
municípios pernambucanos não têm como sustentar e manter a mesma a programação
do ano anterior”, comenta Patriota. (G1)