Serra Talhada fica alagada após transbordamento do Rio Pajeú

Nesta quinta-feira (26), a cidade de Serra Talhada, na região do Pajeú, Sertão de Pernambuco, amanheceu parcialmente alagada por causa da quantidade de chuva que caiu na região. O rio que afetou a cidade foi o Pajeú, que nasce no Alto do Pajeú, no município de Brejinho. Com o transbordamento das barragens de Rosário, em Iguaraci; de Brotas, em Afogados da Ingazeira; e da barragem de Chinelo, em Carnaíba, o rio Pajeú recebeu um volume muito grande de água. A cidade não recebia essa quantidade de água desde 2004.

Segundo nota divulgada, na última quarta-feira (25), pela Secretaria de Infraestrutura do Estado de Pernambuco (Seinfra), quinze barragens no estado atingiram suas cotas máximas e acabaram vertendo. Do número total, onze eram de municípios no Sertão e quatro na região do Agreste.

De acordo com informações da Rádio Jornal, grande parte do comércio foi inundado e bairros da periferia da cidade também foram atingidos. A defesa civil de Serra Talhada foi acionada e atua na assistência de todos os moradores e comerciantes que foram afetados. O prefeito da cidade, Luciano Duque informa que também já pediu ajuda da Defesa Civil Estado. O Corpo de Bombeiros também está em ação para ajudar na remoção de vítimas ilhadas. As operações estão em andamento e, até o momento, segundo a corporação, já foram retiradas 30 pessoas. 

Mas os lojistas também amargam prejuízos. Na Rua Enock Ignácio de Oliveira, o empresário Everaldo de Melo Lima, ex-presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), ficou monitorando o nível das águas, que ainda madrugada se aproximaram da portas das suas lojas. “Esta foi a maior cheia que vi desde 2004”, disse o empresário, durante entrevista a rádio Vila Bela FM, sem esconder a preocupação.

CENTRO ADMINISTRATIVO 

A força do velho Rio Pajeú não perdoou nem mesmo o Centro Administrativo da Prefeitura, o antigo prédio do Centro Tecnológico, onde se instalou a maioria das secretarias municipais. A água chegou próximo ao teto, e provocou prejuízos.

Também na Rua Enock Ignácio, as águas invadiram a loja matriz da Tupan Construções, e o recém-inaugurado supermercado Assaí ficou quase ilhado, Nesta manhã, bombeiros tiveram que resgatar pessoas de bote.

Informações JC e Farol de Notícias