A revista norte americana ‘Time’ divulgou a lista das 100 personalidades mais influentes do mundo, com 2 brasileiros entre eles. O presidente Jair Bolsonaro aparece na categoria ‘Líderes’ e tem números negativos de seu mandato destacados pela publicação norte-americana Já o influenciador digital Felipe Neto, com 51 milhões de seguidores nas redes sociais, está entre ‘Ícones’.

Veja como a ‘Time’ descreve os dois brasileiros desse Top-100:

JAIR BOLSONARO – A história do ano no Brasil pode ser contada em números: 137.000 vidas perdidas para o coronavírus. A pior recessão em 40 anos. Pelo menos cinco ministros demitidos ou demitidos do Gabinete. Mais de 29.000 incêndios na floresta amazônica somente em agosto. Um presidente cujo ceticismo teimoso sobre a pandemia e indiferença à espoliação ambiental elevou todos esses números.

No entanto, o número que realmente importa é 37 – a porcentagem da sociedade brasileira que aprovou Jair Bolsonaro em uma pesquisa no final de agosto, a maior pontuação desde que ele assumiu o cargo no início do ano passado. Apesar de uma tempestade de denúncias de corrupção e de um dos maiores índices de mortes de COVID-19 no mundo, o agitador de direita continua popular entre uma grande parte dos brasileiros. O índice de aprovação de Bolsonaro se deve em parte aos pagamentos mensais de ajuda de emergência feitos aos mais pobres do país durante a pandemia. Mas também reflete os seguidores fervorosos, quase cultos, que ele comanda. Para sua base, ele simplesmente não pode errar. É o resto do Brasil, e do mundo, que sobra para contabilizar os custos.

FELIPE NETO – Com 39 milhões de assinantes no YouTube e 12 milhões de seguidores no Twitter, Felipe Neto, 32, é o influenciador digital mais importante no Brasil, possivelmente no mundo.

O domínio online de Neto não é novo. Uma década atrás, da humilde casa de sua família no Rio de Janeiro, ele começou a criar conteúdo para o YouTube e rapidamente encontrou fama, um público jovem enorme e leal e patrocínios lucrativos. O que mudou – radicalmente – é a forma como Neto usa sua plataforma. Sua notoriedade inicial foi gerada pela tarifa padrão para adolescentes online: videogames, celebridades e meninas. Mas com a eleição de 2018 do presidente de extrema direita Jair Bolsonaro e o fortalecimento de seu movimento protofascista, Neto, arriscando sua marca e segurança, redirecionou sua popularidade para se tornar um dos oponentes mais eficazes de Bolsonaro.

Magno Martins / Imagem: Reprodução