O futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, voltou a afirmar na noite desta segunda-feira, durante jantar promovido pelo site Poder 360, que o governo do presidente eleito Jair Bolsonaro não pretende se envolver diretamente na eleição para a presidência da Câmara e do Senado. Deputado reeleito pelo Rio Grande do Sul, o ministro disse, no entanto, que os futuros comandantes das duas casas precisam estar alinhados à sociedade, que hoje apoia Bolsonaro.

—  No cenário que vem pela frente, quem estiver na presidência do Senado e da Câmara, se descolar da sociedade, acabou sua carreira política. Esse é o ponto. Se nós temos um governo que está afinado com a sociedade, quem desafinar da gente, desafina da sociedade — afirmou, ressaltando que a mudança atinge todos os políticos:

Onyx tentou separar a posição do governo da adotada pelos filhos do presidente eleito. Nas últimas semanas, Flávio Bolsonaro, que foi eleito senador em outubro, posicionou-se abertamente contra a volta de Renan Calheiros ao comando do Senado, enquanto Eduardo Bolsonaro disse ser contra a reeleição de Rodrigo Maia na Câmara. 

Paulo Celso Pereira – O Globo