Após o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), enviar para a Procuradoria Geral da República (PGR) três notícias-crimes apresentadas por partidos e parlamentares que pedem novos desdobramentos na investigação sobre suposta interferência do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal, o vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro, filho do presidente, comentou comentou no Twitter -“Meu celular? Enquanto isso os do ex-piçóu Adélio protegidos há mais de um ano, processos contra Botafogo, Calheiros e outros sentados em cima há anos. Que crime teria cometido para tamanha velocidade e abuso? Nenhum. A narrativa do sistema continua em pleno vapor!”, disse.

Entre as medidas solicitadas estão o depoimento do presidente, e a busca e apreensão do celular dele e de seu filho, Carlos Bolsonaro, para perícia.

Hoje o dia será turbulento na política nacional, Brasília está pegando fogo, hoje tem a divulgação do depoimento do ex-ministro Sergio Moro.

AF News/Política/Foto: Reprodução