A partir desta sexta-feira (15), o governo de Pernambuco proibiu som, ao vivo ou mecânico, em bares, restaurantes, praias, boates ou outros locais que possam provocar a aglomeração de pessoas. A medida é válida por 30 dias e, segundo o governo estadual, a decisão foi tomada devido ao aumento no número de casos graves da Covid-19.

Na quinta-feira (14), os 963 leitos de UTI para casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave estavam com taxa de ocupação de 82%. Em 14 de dezembro de 2020, o estado tinha 894 leitos de UTI, cuja ocupação era de 83%. Apesar de o percentual ser maior em dezembro de 2020, havia 69 leitos de UTI a menos no estado. O estado não divulga o número de pessoas internadas.

Na quarta (13), o secretário André Longo havia dito novamente que o governo poderia voltar a fechar as praias em caso de novas aglomerações durante o fim de semana. Nesta sexta (15), o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, afirmou que a fiscalização seria intensificada.

Por tanto, vamos ficar atentos as determinações propostas pelo governo nesse atual momento de aumento de casos. Aqui no Sertão do Araripe, a maioria dos casos que chegam às delegacias e geram boletins de ocorrência dizem respeito a pertubações de sossego com a utilização de aparelhos de amplificação sonora seja em bares, na rua ou nas próprias residencias.

Com informações do G1 PE / Adição de conteúdo AF News