Professores da rede estadual de ensino continuam a greve

03/06/2015 12h31
Numa assembleia realizada
na tarde desta terça-feira (2), no Clube Internacional, no bairro da Madalena,
na Zona Oeste do Recife, os professores da rede estadual de ensino avaliaram os
primeiros dias da greve retomada na última sexta (29) e decidiram dar
continuidade ao movimento. Na avaliação da categoria, como não houve nenhuma
nova rodada de negociações com o Governo, não há motivo, por ora, para encerrar
a paralisação.
Nesta quarta-feira (3), os
docentes devem se concentrar em frente ao prédio da Secretaria de
Administração, no bairro do Pina, na Zona Sul da Capital, em um ato de cobrança
por uma mesa de diálogo com o Executivo. Já na próxima segunda (8), o Sindicato
dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe) pretende fazer uma nova
assembleia, às 15h, também no Clube Internacional, para avaliar o andamento da
greve.
Os professores pedem
reajuste de 13,01%, conforme a Lei do Piso Salarial, mas o Governo do Estado
ofereceu 7% parcelados em três vezes – nos meses de junho, outubro e dezembro
–, o que não foi aceito pela categoria. Isso motivou a retomada da paralisação,
que havia sido interrompida no dia 4 de maio, 24 dias depois de ser deflagrada.
Por outro lado, o Executivo promete descontar dos salários dos grevistas os
dias parados, transferir os que atuam em escolas de referência e não beneficiar
com a primeira progressão automática os que aderirem à paralisação.

Segundo a Secretaria de
Educação, 903 escolas (86,3%) funcionaram normalmente nesta terça. Apenas sete
(0,7%) teriam sido prejudicadas totalmente pela greve e 136 (13%),
parcialmente.

Sobre o Autor

Allyne Ribeiro