A Covid-19 vitimou, nesta sexta-feira (5), o presidente do Grupo São Braz e proprietário das TVs Cabo Branco e Paraíba, José Carlos da Silva Júnior. Ele estava internado no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, e não resistiu a uma parada cardiorrespiratória causada por complicações da doença. Aos 94 anos, José Carlos era viúvo, o empresário deixa três filhos, Ricardo Carlos, Eduardo Carlos e Eliane Freire.

Nascido em Campina Grande no dia 16 de junho de 1926, José Carlos era filho de José Carlos da Silva e Maria Rosa da Silva. Formado em contabilidade, construiu carreira como empresário nos segmentos de alimentos, comunicação e de automóveis. Nos anos 80 e 90 participou da vida política da Paraíba, tendo sido vice-governador e senador, este último cargo que assumiu como suplente,  nos anos de 1996, 1997 e 1999, após licenças de Ronaldo Cunha Lima. Em seu mandato no Senado defendeu melhorias na economia nordestina e brasileira, tendo atuado como membro da Comissão Especial que estudou as causas da pobreza no país, em outubro de 1999.

José Carlos da Silva Júnior participou, ainda, de entidades do setor industrial. Foi presidente da Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC), do Sindicato do Milho, Torrefação de Café e Refinação do Sal do Estado da Paraíba; vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (Fiep); diretor da Bolsa de Mercadorias da Paraíba, além de ter integrado os conselhos da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e da Associação Comercial de Campina Grande.

Governador, prefeitos, parlamentares e autoridades da Paraíba emitiram notas de pesar pelo falecimento do empresário que ficará marcado como personalidade de destaque da vida política e econômica do Estado.

Folha de PE