Prefeito de Bodocó propõe a Câmara de Vereadores à implantação de Cemitérios Particulares

24/03/2016 16h02
Prefeito de Bodocó envia
projeto para a Câmara de Vereadores para implantação de Cemitérios Particulares
em Bodocó e distritos. Como se não bastasse o caos a que se encontra a cidade
que não dispõe de fontes de rendas extras e segue seu curso pedalando em meio a
tantas adversidades, o prefeito Danilo, em vez de propor a compra de um terreno
para construir um Cemitério Público, que por sinal é necessário em Bodocó, ele,
propõe para o bodocoense pagar também até na hora da morte.
O projeto que será votado
nesta terça (29), indica que após ser aprovado pelo legislativo, será submetido
à população através de audiências públicas à sua implantação, o que neste caso
deveria ser o contrário.
O projeto do Cemitério
Particular, é no mínimo inusitado, pois Bodocó é uma cidade pobre, com costumes
tradicionais. A construção de Cemitérios Particulares é uma clara atitude de
discriminação para separar o pobre do rico e ganhar dinheiro às custas da dor
do povo bodocoense. Contudo, a “brilhante” ideia do prefeito em implantar
cemitérios particulares, ele, deveria neste caso, construir antes um cemitério
público, para, só depois pensar em algo desse tipo.
O projeto do Sr. Prefeito
é desrespeitoso e desumano, já que a necessidade de um lugar para sepultarmos
os ente queridos se faz necessário e urgente em Bodocó. Se os vereadores
aprovarem tal medida, o bodocoense corre o sério risco de não ver nunca mais
construído um cemitério público na cidade. Ou mesmo, amargar a decepção de não
ter financeiramente, condições para sepultar seus ente queridos.
Quem dera se o prefeito
Danilo Rodrigues conseguisse ter uma ideia dessas voltadas a trazer e a
incentivar a implantação de fábricas ou investir na geração de renda em Bodocó.

O projeto será votado na
próxima sessão, dia 29/03. Segundo informações os vereadores Roberto farias,
Pedro Leonardo e Luiz Matias estão de acordo. Todos os vereadores de oposição
como Galega, Dário, Jorginho, Arão e Bolim são contrários a essa iniciativa.
Por Lusimar lima 

Sobre o Autor

Allyne Ribeiro