Pré-candidato Portnalli afirma que políticos de Araripina precisam ser reciclados para se aproximar das expectativas da população

Por - 04/05/2016
Determinado a disputar uma
candidatura a prefeito de Araripina contra os poderosos políticos tradicionais
do município, Portnalli Alencar (PEN) garante que sua candidatura se
fortalece a cada dia diante dos discursos enlatados de sempre dos mesmos.
– “É difícil, mas basta parar
um minuto para ouvir as entrevistas pagas que os candidatos dão às rádios
local e perceber que eles falam a mesma língua que é a manutenção do poder e do
prestigio político através de projetos individuais vaidosos de interesse apenas
do “grupo” político que eles fazem parte, muito distante das expectativas da
população principalmente da mais humilde”, disse Portnalli.
Portnalli é presidente do
Partido Ecológico em Araripina-PE
Em conversa com o Portnalli, perguntamos como ele enxerga o posicionamento dos seus adversários em relação a sua pré-candidatura a prefeito. 
Resposta:  
Portnalli – Alguns homens de pouca fé
de Araripina chegam a tratar a minha pré-candidatura com indiferença
devido a limitação econômica do meu partido em não poder contar com apoio de
políticos tradicionais. Isso tem sido justamente o motivo que mais me entusiasma, os atuais políticos tradicionais de Araripina não
apresentam nenhuma proposta para realmente mudar a vida da população através da
política. “O que vejo são políticos tradicionais usando desesperadamente suas
forças para permanecer com poder e prestigio pra eles e suas famílias, enquanto
o povo continua em planos inferiores”.
Apesar de manter uma
aproximação respeitosa com o candidato Tião do Gesso (SD), do qual é amigo de
infância, além de ter votado em Tião para vereador em 2012, Portnalli garante
que nada impede dele também disputar a eleição para prefeito em palanques
opostos.

“Estou plenamente
consciente do tamanho do desafio que eu e meus amigos e familiares iremos
enfrentar nessa eleição contra o poder financeiro tradicional existente na
política de Araripina, mas tenho certeza que será uma semente da vontade do
povo que será plantada. Na verdade será uma luta de Davi contra o Gigante
Golias, mas um homem sem FÉ é um homem morto”. Finalizou.