O policial lotado no 14º BPM, em Serra Talhada, que foi preso no município de Cabedelo (PB), após atirar contra duas pessoas durante um evento público, no último sábado (18), terá o direito à ampla defesa e ao contraditório. É o que diz a nota emitida pelo comando da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE), nesse domingo (19).


O policial serra-talhadense alegou que fez disparos porque um homem teria dado uma ‘cantada’ na sua namorada. Leia a nota na íntegra.


Nota da Polícia Militar de Pernambuco


A Polícia Militar de Pernambuco esclarece que acompanhou em audiência de custódia o policial lotado no14º BPM, unidade miliatr do sertão pernambucano, preso por ter se envolvido em uma briga no Fest Verão, de Cabedelo/PB.


Segundo relatos de testemunhas, ele teria se envolvido em uma briga no evento, sacado sua arma e efetuado vários disparos, que acabaram atingindo três seguranças. Por decisão da Justiça do Estado vizinho, sua prisão em flagrante foi convertida em prisão preventiva e que posteriormente, será recambiado ao Presidio da PMPE, CREED.


Além da decisão do Judiciário, a PMPE também adotará todos os procedimentos internos previstos, dentro de um processo que resguarde o amplo direito à defesa e ao contraditório. Somente no final, após completa apuração dos fatos, medidas a respeito de sua conduta serão anunciadas .

(TV Jornal)