Polícia conclui inquérito sobre estupro coletivo e indicia sete

17/06/2016 21h08
A delegada Cristiana
Bento, da Delegacia da Criança e Adolescente Vítima (Dcav), afirmou nesta
sexta-feira que concluiu o inquérito que investiga o estupro coletivo da
adolescente de 16 anos, no Morro da Barão, Zona Oeste do Rio de Janeiro, em
maio deste ano. Segundo ela, sete pessoas foram indiciadas, algumas pela
prática do estupro e outras por divulgar as imagens do crime nas redes sociais.
Os indiciados pelo crime
de estupro são: Raí de Souza, de 22 anos, Raphael Duarte Belo, de 41, e os traficantes
Moisés Camilo Lucena, o Canário, o chefe do tráfico do Morro da Barão, Sérgio
Luiz da Silva Júnior, o Da Rússia, e um adolescente de 17 anos conhecido como
Perninha, que responderá por ato infracional análogo ao crime.

Raí e Perninha também
serão acusados de produzir e transmitir os vídeos com as imagens da adolescente
nua, desacordada e sendo manipulada. Marcelo Miranda da Cruz Corrêa, de 18
anos, e Michel Brasil da Silva, 20, que não participaram do estupro, serão
acusados pela divulgação dos vídeos e imagens nas redes sociais. Leia mais>>>

Sobre o Autor

Allyne Ribeiro