Polícia Civil de Pernambuco divulga retrato falado do suposto assassino da menina Beatriz Mota

22/02/2016 16h31
Hoje quase três meses após
Beatriz Angélica Mota, 7 anos, ser assassinada a facadas durante uma festa de
formatura de um colégio de Petrolina, a Polícia Civil do Estado apresentou na
manhã desta segunda-feira (22) o retrato falado do suspeito de cometer o crime.
De acordo com a polícia, o homem é moreno, tem altura entre 1,65 e 1,70 e
aparenta ter 70 quilos. A imagem mostra um rosto largo e olhos fundos. O retrato
falado foi feito a partir do relato de testemunhas, que teriam visto um homem
com estas características próximo ao local do crime.
Segundo informações o
homem estaria próximo do local do crime e ainda teria sido visto em atitude
suspeita dentro de um banheiro feminino do colégio. “Uma testemunha viu ele
dentro do banheiro feminino, outra viu ele sentado por muito tempo próximo ao
bebedouro – só para reforçar que o corpo da criança foi encontrado próximo a
esse bebedouro. Ele também foi visto dentro do banheiro masculino lavando o
cabelo, lavando o rosto. Uma testemunha também o viu saindo do local onde o
corpo da menina foi encontrado”, explicou o delegado responsável pelo caso,
Marceone Jacinto.
Os detalhes estão sendo
apresentados no Recife pelo chefe da PCPE, Antônio Barros, e o delegado
especial designado para o caso, Marceone Ferreira Jacinto.

O Disque Denúncia oferece
R$ 10 mil para quem prestar informações que ajudem a encontrar o assassino de
Beatriz. A denúncia pode ser feita pelo telefone (81) 3719-4545 ou através do
site http://www.disquedenunciape.com.br

Sobre o Autor

Allyne Ribeiro