Planalto prevê ofensiva de Sérgio Moro durante votações do impeachment

09/04/2016 13h38
Interlocutores da
presidente Dilma Rousseff apostam que o cenário político será mais uma vez
embaralhado na próxima semana por causa de novas revelações da Operação Lava
Jato. Entre os ocupantes do Palácio do Planalto há a certeza de que o juiz
Sérgio Moro, responsável pelas investigações sobre o escândalo da Petrobrás na
primeira instância, prepara uma ofensiva para atingir o governo na semana em
que o impeachment deve ser votado no plenário da Câmara.
Pelo cronograma
estabelecido, o processo deverá ser apreciado pelo plenário da Câmara no dia
17, um domingo.

Além de vazamentos
relacionados a delações premiadas, há o temor de que Moro deflagre uma nova
fase da operação e decrete a prisão de dois nomes que já tiveram bastante
proximidade com a presidente: os ex-ministros da Casa Civil Antonio Palocci e
Erenice Guerra. Segundo a delação premiada dos executivos da empreiteira
Andrade Gutierrez que veio à tona esta semana, Palocci e de Erenice teriam
ajudado a estruturar o esquema de propina na obra da usina hidrelétrica de Belo
Monte, no Pará. Continue lendo>>>

Sobre o Autor

Allyne Ribeiro