PIS: Dinheiro é esquecido nos bancos

05/03/2016 13h14
Somente no ano passado,
mais de um milhão de trabalhadores que teriam direito ao abono salarial do
PIS/PASEP (Programa de Integração Social) em todo o país, deixaram de receber o
benefício a quem têm direito por lei. A razão foi uma só: esquecimento. E com
isso o Governo Federal embolsou sem qualquer esforço, quase R$ 700 milhões. Em
tempos de crise, uma perda para o trabalhador, e um ganho extra para o governo.
E quem agradece tamanha
generosidade por parte do trabalhador, em um momento de profundo aperto fiscal
e financeiro, é o Governo Federal, pois com a não retirada do abono e do
rendimento do PIS, o dinheiro fica retido no banco e é repassado para o Fundo
de Amparo ao Trabalhador – FAT. O abono salarial e os rendimentos do PIS são
pagos em períodos pré-determinados, definidos no início do exercício financeiro
no mês de julho de cada ano. Caso não haja saque no período anual de
pagamentos, o valor é devolvido ao FAT.
Todos os anos um
percentual em torno de 5% do total de trabalhadores que têm direito ao
PIS/PASEP não retiram os benefícios, que acabam engordando os cofres do Governo
Federal. Por desconhecimento, e pela ausência de correspondência da Caixa,
banco que administra os programas sociais do governo, esses trabalhadores
perdem um dinheiro que poderia complementar o orçamento familiar.
A Assessoria da Caixa
Econômica Federal em Salvador disse que o banco só é responsável pelo pagamento
do benefício, que é administrado pelo Mniostério do trabalho e Emprego, mas diz
que não é preciso que o trabalhador possua o Cartão do Cidadão, bastando que
apresente qualquer documento de identidade com foto, nos caixas eletrônicos da
Caixa, Correspondente Caixa Aqui e Loterias. Ou por meio de crédito em conta,
quando o trabalhador possui conta individual na Caixa, com saldo positivo e
movimentação nos últimos meses.
Prazos

O calendário de pagamento
do PIS/PASEP começou em julho do ano passado e vai até junho deste ano, e refere-se
ao período de 2015. Em janeiro foram pagos os benefícios para os
aniversariantes de janeiro e fevereiro. Quem nasceu em março e abril recebeu os
benefícios desde o dia 16 de fevereiro, restando o pagamento dos que nasceram
em maio e junho, que terão o dinheiro creditado nas contas ou liberados para
saques a partir do próximo dia 17 de março. (Fonte: contabeis)

Sobre o Autor

Allyne Ribeiro