O pernambucano MC Tocha, dono de vários sucessos do brega-funk recifense, foi preso em flagrante na tarde da última segunda-feira. Segundo a Polícia Civil, Emerson da Silva Ferreira, 26 anos, foi abordado por policiais militares quando trafegava como passageiro num táxi no bairro de Nova Descoberta, Zona Norte do Recife. Com ele, foram apreendidas sete pedras de crack e um invólucro contendo cocaína. Tocha foi encaminhado para audiência de custódia na tarde desta terça-feira, onde recebeu alvará de soltura sem pagamento de fiança.

De acordo com a assessoria do Tribunal de Justiça de Pernambuco, o custodiado responderá o processo cumprindo as seguintes medidas cautelares: “Comparecimento bimestral ao juízo onde tramita o processo; a de não se ausentar da comarca onde reside sem autorização do juízo; e a de comparecimento ao Centro de Apoio Psicossocial (Capes) de Prefeitura, mais próximo de sua moradia, para tratamento psicológico e medicamentoso do vício em entorpecentes”.

A assessoria do artista afirma que ele cumprirá todas as medidas e manterá a rotina de trabalho normalmente, incluindo a agenda de shows de quinta-feira ao domingo, além da gravação de um novo clipe. Ainda na segunda, uma foto do MC sendo apreendido pela polícia viralizou nas redes sociais, em páginas de conteúdo da cena brega.

Emerson da Silva Ferreira chegou a jogar nas categorias de base do Santa Cruz, mas deixou o time após uma contusão. A projeção no cenário brega se concretizou a partir da dupla Tocha e Dadá, parceria que manteve de 2010 até 2016. Ele iniciou a carreira solo há quatro anos, quando lançou faixas como Bumbum no ar (12 milhões de visualizações no YouTube) e Paralisou (8 milhões), que ganhou regravação e projeção nacional com a forrozeira Márcia Felipe.

Atualmente, ele faz sucesso com Some, parceria com Lekinho Campos e Banda Bandida. Também assinou contrato com um escritório de Salvador, onde fez show durante o Baile da Santinha, de Léo Santana. “É sempre bom sair de Pernambuco, pois mostra que estamos tentando chegar em novos lugares, algo que é um desejo antigo”, disse o artista, em recente entrevista ao Diario de Pernambuco.

No final de 2018, Tocha lançou Chora viola, uma parceria com a famosa banda de pagode baiano Attooxxa e o carioca DJ Zulu. “O brega-funk encaixa muito bem com o pagodão, pois ambos são ritmos eletrônicos de periferia. Isso nos ajuda a ganhar espaço aqui na Bahia”, afirmou o artista.

Diário de PE / Foto: Divulgação