PE proíbe reuniões com mais de dez pessoas e recruta novos médicos

O governo de Pernambuco diminuiu ainda mais a restrição de aglomeração de pessoas. Agora, estão proibidas reuniões com mais de 10 pessoas em todo o território estadual. Até então, a restrição era de 50 em diante. A medida foi comunicada no início da tarde desta segunda-feira (23), em pronunciamento do governador Paulo Câmara à imprensa. Também foi anunciada a convocação de 430 médicos e 1.552 profissionais de outras áreas a partir desta terça (24), para reforçar de imediato o sistema de saúde estadual.

Essa equipe integra a lista de aprovados do último concurso da Secretaria Estadual de Saúde (SES), realizado em 2019, e irá reforçar equipes de hospitais, do Hemope e da Universidade de Pernambuco (UPE). Além disso, também nesta terça, serão abertas duas seleções simplificadas para recrutar mais gente para o serviço de saúde pública. Uma da SES, com vagas para 160 médicos e 1.917 para outros cargos; e outra da Universidade de Pernambuco (UPE), para chamar 65 médicos e 605 profissionais de outras áreas. Ao todo, são 4.729 pessoas a mais.

Por profissionais de outras áreas/outros cargos, entenda-se enfermeiros, nutricionistas, farmacêuticos, biomédicos, fisioterapeutas e outros serviços semelhantes. “Todo esse time irá compor o atendimento nas unidades (médicas) existentes e nas que estamos abrindo para enfrentar a epidemia do novo coronavírus”, destacou Paulo Câmara.

Quanto à restrição de aglomerações com mais de dez pessoas, o governador pediu que as pessoas respeitem a determinação: “Agradeço à compreensão de todos e a colaboração no cumprimento das novas medidas”. 

Dinheiro e mototáxi

O novo decreto do governo do estado também suspende as atividades do serviço de mototáxi e a liberação de R$ 11 milhões para as 184 cidades pernambucanos. “Esse dinheiro irá ajudar nas ações de Saúde e Assistência Social”, explica Câmara. O uso dessa verba ainda está sendo regulamentada pelo Poder Executivo.