Paulo Câmara minimiza ausências de Gonzaga e Lucas em lançamento da pré-candidatura de Miguel, mas deixa recado

03/07/2016 00h03
O governador de Pernambuco,
Paulo Câmara, minimizou ontem (1) em Petrolina, as ausências de duas das
lideranças do PSB no Sertão, os deputados Gonzaga Patriota (federal) e Lucas
Ramos (estadual), no lançamento da pré-candidatura do deputado estadual Miguel
Coelho a prefeito, ocorrido num hotel do Centro da cidade.
O socialista demonstrou um
resto de esperança quanto a um diálogo consensual com os dois dissidentes do
partido, que não concordaram com a indicação de Miguel para presidir a comissão
provisória socialista, em agosto último. Desde então, Gonzaga e Lucas reiteram
que não subirão no palanque de Miguel, e até ameaçam acompanhar o pré-candidato
do PT, Odacy Amorim.
Câmara usou um tom de intermediador
no conflito interno da legenda. O governador, que esteve durante o dia todo de
ontem no Sertão com Gonzaga, disse que ainda “há espaço para conversar”, já que
tem todo o mês de julho para fechar alianças e definir na convenção municipal o
leque de forças que estarão com Miguel. “O PSB vai chegar forte e unido, para
avançar em favor do sertanejo e de Pernambuco”, previu.

O governador disse ainda que
tentará demover Gonzaga e Lucas de abrir dissidência no partido, mas reforçou
que o PSB nacional e estadual estará firme na campanha de Miguel. Sobre a
possibilidade de os dois deputados seguirem com Odacy, que é do mesmo partido
da presidente afastada Dilma Rousseff, a qual os socialistas ajudaram a
derrubar, Câmara preferiu não adiantar as consequências desse ato. “Só o futuro
vai dizer”, declarou. Ele apenas frisou que, enquanto filiado do PSB, cuida dos
interesses do seu partido e descartou qualquer entendimento com o PT, que
segundo ele “não tem uma proposta convergente de pensar, de agir ou governar”
do PSB. (foto: Alexandre Justino) Do Carlos Brito

Sobre o Autor

Allyne Ribeiro