Padre embriagado é suspeito de atropelar e matar homem de 39 anos

19/04/2016 10h43
Um padre é suspeito de
atropelar e matar um homem de 39 anos na Rodovia Jornalista Francisco Aguirre
(SP-101), em Monte Mor (SP), na noite de domingo (17). O sacerdote teve a
embriaguez comprovada em exame do bafômetro, segundo a Polícia Rodoviária. Se a
culpa for comprovada, ele sofrerá medidas corretivas aplicadas pela Igreja
Católica, além da pena resultante do inquérito policial.
Ele não parou para prestar
socorro, mas pediu ajuda 12 quilômetros depois em uma praça de pedágio. O
bafômetro constatou volume de 0,36 ml/L de álcool do sangue do padre. A partir
de 0,34 ml/L já é considerado crime de trânsito.
O padre, de 53 anos, pagou
fiança de R$ 5 mil após prestar depoimento na delegacia e foi liberado, segundo
a EPTV, afiliada da TV Globo. O nome dele não foi revelado pela Polícia Civil.
A Polícia Rodoviária disse que ele informou que teria celebrado muitas missas
neste domingo.
O padre envolvido na
ocorrência é de São Paulo e pertence à congregação dos Missionários Xaverianos,
segundo informou a Arquidiocese de Campinas.
Ele estava em Monte Mor a
pedido de um amigo, também sacerdote, para realizar missas na Paróquia Nossa
Senhora do Patrocínio, em Monte Mor. Ele já havia feito as celebrações quando o
acidente aconteceu, segundo o vigário geral da arquidiocese, Monsenhor Rafael
Capelato.
“Numa fatalidade
dessas, um padre está sujeito aos procedimentos que caberiam a qualquer pessoa.
Algumas medidas corretivas vão ser tomadas pelo superior da congregação,
independentemente da investigação policial”, afirma o monsenhor.
Segundo o padre e superior
regional da congregação de SP, Domenico Borrotti, se for comprovada a
responsabilidade do padre no acidente, ele assumirá.

“Precisa ver se teve
culpa ou não. Se teve, ele vai assumir”, explicou o superior. No entanto,
ele não informou quais seriam as punições possíveis neste caso e disse que vai
procurar a delegacia que registrou a ocorrência para se inteirar de todos os
fatos. G1

Sobre o Autor

Allyne Ribeiro