InícioAraripina em FocoOPINIÃO – EVERELADO PAIXÃO: O QUE LEVA UM ELEITOR A SEMPRE ACREDITAR...

OPINIÃO – EVERELADO PAIXÃO: O QUE LEVA UM ELEITOR A SEMPRE ACREDITAR EM UM MESMO POLÍTICO

Everaldo Paixão (Editor do Blog do Paixão) 
Uma senhora entusiasmada e
eufórica com o discurso do pré-candidato a prefeito Raimundo Pimentel (PSL) na
quinta-feira (17) que foi marcada pela a Agenda 17 com um ato de filiação ao
Partido Social Liberal na AABB, em Araripina, PE, perguntou-me o que eu tinha
achado?
Respondi-lhe de forma um
pouco rude que era o mesmo discurso que escutei durante vinte anos de
militância política em prol do ex-deputado, sendo fiel e devoto tanto a ele
como a senhora sua digníssima esposa, hoje uma das representantes do sertão na
Assembleia Legislativa de Pernambuco – ALEPE.
Quero só me reportar a
2001, quando passava por momentos difíceis de “perseguição política” na gestão
de Bringel, e por incrível que pareça por defender a bandeira do ex-deputado e
agora pré-candidato a prefeito Pimentel e Lula Sampaio, que eram aliados
políticos. Eu denunciava anonimamente através de um panfleto chamado “O
FUXICO”, os erros e as farras da gestão bringelista e, se não me engano uma das
vezes em que precisei de recursos (uma quantia de R$ 200,00) para fazer as
impressões do documento, à época o deputado enviou através de um dos seus
colaboradores o dinheiro. Entendam quem era o beneficiado.
A coisa apertou e fui
removido por várias vezes para lugares distantes (na periferia da cidade) e a
via-crúcis continuou na gestão de Valdeir Batista quando fui designado por
pessoas ligadas ao vice-prefeito, a exercer as minhas atividades profissionais
no Cavalete I e também rodei por outras órgãos do Município. Tudo por não
concordar com o que via de errado.
Uma certa vez atendendo uma
opinião do próprio motorista do ex-deputado, resolvemos juntos então ligar para
ele  e me curvando a minha
insignificância e engolindo o meu orgulho, o fiz. Como o ex-deputado tinha a
sua disposição todos os órgãos do estado, não ia ter a desculpa de dizer que
era oposição ao governo. O próprio Lula Sampaio também foi um tremendo
“covarde” porque tinha o trânsito livre com o governo, mas quem conseguiu mesmo
me livrar das rédeas opressoras em que vivia foi uma professora que na época
era Gestora da Gerência Regional de Educação, e mesmo tendo com ela uma questão
pendente na justiça, não vou esquecer da sua atitude.
Voltando a resposta do
então deputado ao telefone, o mesmo garantiu que não podia fazer nada por mim,
que estava fora do seu alcance. Tornei a votar nele por duas vezes mesmo assim.
E me pergunto hoje que força é essa e que diabo é isso que leva o cidadão a
sofrer todo tipo de retaliação por causa de um político, e mesmo assim ainda
acredita que ele seja o melhor entre toda essa cambada de interesseiros?
O hoje ex-deputado e
pré-candidato se aliou ao ex-prefeito Bringel e prometem um casamento
promissor, e se caso Pimentel chegar a sentar na cadeira da prefeitura o
discurso é de que fará uma Araripina Decente para todos nós.
Assim como ele, como
Valmir Filho, Aluísio Coelho, e sendo sincero, não desejo muita sorte ao
pré-candidato Tião do Gesso, não pela figura educada e o cidadão de bem que ele
representa, mas por carregar nos ombros a dura missão de ser o pré-candidato do
senhor que conseguiu transformar a nossa cidade, nesse caos cristalino.
Resumindo: como cão que
ladra não morde, principalmente não sendo de raça pura, um pé duro mesmo,
melhor não se antecipar no discurso de que não votará em ninguém e apenas
observar o cenário que está envolto em uma nebulosa nuvem negra.
RELACIONADOS