O terceiro turno do golpe parlamentar. Por Roberto Numeriano

15/04/2016 15h07
Por Roberto Numeriano,em
artigo 
O terceiro turno das
eleições de 2014 se institui na forma de um golpe de Estado do tipo
parlamentar. E, como todos vemos, vem a galope. Mas os golpistas aquartelados
no Congresso Nacional são apenas parte do cenário de horrores que empurra o
país para o confronto social, político e ideológico, cujos desdobramentos não
se esgotarão na “posse” do vice-presidente. Para além do cenário de sangue e
morte com que o golpismo flerta, temos a ruptura de princípios do Estado
democrático de Direito, sobre os quais repousam os fundamentos básicos de uma
nação e um povo livres.
O golpismo e seus
ideólogos autoritários, o golpismo e seus defensores reacionários (inocentes
úteis ou não), o golpismo e seus tipos mais odiosos (os corruptos com mandato
comprados nas periferias de capitais e grotões, os corruptos que sonegam mas
adoram “impostômetros”, os corruptos que não aceitam a derrota das urnas), toda
essa camada podre, em conluio com o que há de mais aético e imoral no
jornalismo político (capitaneado pela Rede Globo), está no limiar de destituir,
por meio da mentira e da demagogia, a presidente da República.
No avanço ao poder, como
hienas famintas, imaginam que a história real será contada pelo ataque à
Constituição Federal. Não vai ser. Como também não foi no caso do golpe civil-militar
de 1964. Estamos, a passo acelerado, entrando na zona cinzenta do espaço
político onde começamos a sentir o mal tomar forma e se espraiar, insidioso e
fétido, entre as pessoas e nas instituições. Quem, por aí, já não está sentindo
esse cheiro de algo podre no ar da República?
Quem, por aí, mesmo sem
ser um legalista antigolpe, vai negar que há uma sombra que obscurece tudo e
começa a nos sufocar? É assim quando a mentira vence a verdade, seja no
parlamento, na família, numa relação ou numa nação. Que Deus não permita o ódio
e a mentira, mais uma vez, ferirem a nação brasileira.

Candidato pelo PCB, a
prefeito do Recife e governador, e a deputado federal pelo PSOL,  Roberto Numeriano apresenta-se como
jornalista e professor, doutor em Ciência Política pela UFPE, pós-doutor em
Ciência Política pelo Instituto Português de Relações Internacionais (IPRI) e
autor do livro O que é Golpe de Estado (em coautoria com Mário Ferreira, pela
Editora Brasiliense).

Sobre o Autor

Allyne Ribeiro