Novos hábitos alimentares incluem suplementos dietéticos e nutrientes funcionais

Já foi comprovado que o modo de vida sedentário e consumo de alimentos de baixo teor nutricional e altos níveis de açúcares e sódio podem causar inúmeros riscos à saúde. E isso tem feito com que milhares de pessoas em todo o mundo mudem seus hábitos e busquem uma alimentação mais saudável e diversificada, mais rica em nutrientes e adotem uma rotina de exercícios.

Esses novos hábitos também têm aumentado a procura por suplementos, seja para complementar as refeições, evitar doenças ou contribuir para uma melhor performance física. “Em diversos casos, é necessário consumir uma quantidade muito grande de determinado alimento para ingerir o nível de nutrientes que se almeja”, afirma Joana Yamazaki, diretora de Nutrição e Saúde da BASF para América Latina.

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Alimentos para Fins Especiais e Congêneres (Abiad), cerca de 54% dos lares brasileiros possuem algum tipo de suplemento. Dessa forma, a indústria alimentícia encontrou nessa busca a oportunidade de desenvolver diversos produtos que possuam uma quantidade maior de um ou mais nutrientes específicos que ajudam a complementar a alimentação ou que tragam algum benefício funcional. Podemos encontrá-los em inúmeros alimentos, como pães, iogurtes, barras de cereal, misturas para pré e pós-treino, bebidas, entre tantos outros produtos.

As vitaminas são alguns dos nutrientes mais buscados por quem procura melhorar a qualidade da alimentação. Entre elas, a Vitamina A, para auxiliar na visão e no funcionamento do sistema imunológico; Vitaminas do Complexo B, que têm papel fundamental em diversos processos metabólicos para a saúde e bem-estar; Vitamina D, que auxilia na formação de ossos e dentes através do depósito de minerais; Vitamina E, para proteção dos danos causados pelos radicais livres e é importante para as funções normais do sistema imunológico e a Vitamina K2, voltada para saúde cardiovascular e aumento de densidade óssea, entre outras.

O veganismo é outro motivo que leva as pessoas a buscarem por suplementos. “O público vegano e vegetariano acaba necessitando repor nutrientes que iria ingerir, em maior quantidade ou, em alguns casos, apenas com o consumo de carne. Os suplementos se tornaram uma alternativa prática para que não tenham deficiência destes nutrientes”, comenta a diretora da BASF.

O Ômega 3 é um ingrediente, na maioria das vezes, extraído do peixe. No entanto, a indústria também pode contar o produto originado da alga. “Em comparação com o tradicional ômega 3 de peixe, possui características como cor, sabor e textura diferentes, tornando uma opção para aplicação na indústria de alimentos, tais como iogurtes, leites aromatizados, entre outros produtos”, explica Joana.

Para o público que pratica exercícios físicos, a variedade de benefícios em suplementos e alimentos funcionais também é grande. A BASF fornece, por exemplo, um peptídeo que ajuda no ciclo da regeneração muscular. O PeptAIdeTM, de origem vegetal, é uma inovação que, além de atender às necessidades dos atletas, também cumpre com os requisitos do público vegano.

O mercado de nutrição humana vem oferecendo cada vez mais produtos que atendam às diferentes necessidades dos consumidores. A BASF tem colaborado há anos com essa indústria e continua desenvolvendo nutrientes que contribuam com a melhora da saúde e bem-estar das pessoas.