A Petrobras informou nesta segunda-feira (1º/3) que irá aumentar novamente os preços da gasolina e do diesel nas refinarias. O valor da gasolina irá aumentar 4,8% e do diesel, 5%. O reajuste passa a valer a partir de terça-feira (2).

O preço da gasolina nas refinarias hoje é de R$ 2,48 e vai para R$ 2,60; no caso do diesel,é R$ 2,58 e vai para R$ 2,71. A alteração ocorre 10 dias após o presidente Jair Bolsonaro informar pelas redes sociais sua indicação do general Joaquim Silva e Luna, diretor da Itaipu Binacional, no lugar do chefe da estatal, Roberto Castello Branco, que foi indicado pelo mandatário após o pleito de 2018.

O anúncio da indicação antes de encerrado o mandato de Castello Branco à frente da estatal ocorreu justamente por queixas de Bolsonaro em relação ao preço do combustível. Houve uma reação muito negativa do mercado, que viu a questão como uma interferência do governo na empresa pública, apesar da promessa de campanha de que aplicaria uma agenda liberal.

“Os preços praticados pela Petrobras têm como referência os preços de paridade de importação e, dessa maneira, acompanham as variações do valor do produto no mercado internacional e da taxa de câmbio, para cima e para baixo”, informou a Petrobras em nota.  

Conforme a estatal, “os valores praticados nas refinarias pela Petrobras são diferentes dos percebidos pelo consumidor final no varejo”. “Até chegar ao consumidor são acrescidos tributos federais e estaduais, custos para aquisição e mistura obrigatória de biocombustíveis pelas distribuidoras, no caso da gasolina e do diesel, além dos custos e margens das companhias distribuidoras e dos revendedores de combustíveis”, pontuou.

A alta também atinge o gás de cozinha. O preço médio de venda da Petrobras às distribuidoras passa a ser de R$ 3,05 por kg (equivalente a R$ 39,69 por 13kg), um aumento médio de R$ 0,15 por kg (equivalente a R$ 1,90 por 13kg).

Correio Braziliense