Nota de solidariedade do pré-candidato Valmir Filho ao ataque sofrido pelo radialista Genival Sousa em Araripina, PE

15/03/2016 12h59
Em nome do PMDB, de
aliados, de nossos amigos e até de araripinenses que neste momento estão
estarrecidos e indignados com a agressão ao RADIALISTA GENIVAL SOUZA, do
Sistema Grande Serra de Comunicação, tornamos público a seguinte NOTA DE
SOLIDARIEDADE:
Genival Souza é ser humano
de singular bravura, um araripinense do meio da radiodifusão que cumpre o seu
papel de dialogar com a sociedade civil organizada, mas sobretudo com as
camadas mais desprovidas de direitos e de canais de diálogo.
O seu jeito arrojado e
destemido de fazer comunicação às vezes fere interesses e fere brios também,
mas o meio de se contrapor ao seu estilo é o do diálogo, do confronto de
informações e nunca o da intimidação ou violência.
Os tiros desferidos contra
o mesmo, em seu lar, em hora de repouso, atingem de forma triste e vergonhosa
não só ao profissional Genival, ou ao sistema Grande Serra, fere toda uma
classe de radialistas, blogueiros, jornalistas e a todos os araripinenses.
A nossa postura é de
defesa das liberdades, de defesa de Genival Souza, pela apuração e elucidação
dos fatos e, mais que tudo, pela RÁPIDA E INDISPENSÁVEL PACIFICAÇÃO DE
ARARIPINA, com preservação das liberdades de expressão, de ir e vir, de se
reunir e, sobretudo, de circular em segurança.
Não há divergência que
justifique qualquer agressão! Não há brio ferido que
justifique a quebra de uma tradição de tolerância e convivência harmônica entre
araripinenses e seus comunicadores.
Nada, absolutamente nada,
pode nos colocar no mapa da violência, menos ainda de violência contra aqueles
que se firmam como ouvidos e vozes do povo sem vez e sem voz. O rádio é essencial. A
tranquilidade para fazer o rádio é vital e inegociável.
A democracia depende da
imprensa livre. Valmir Lacerda Filho

l Acessória de comunicação l

Sobre o Autor

Allyne Ribeiro