Há um ano da pandemia, a solução apresentada pelos políticos tem sido o fique em casa. Diante da gravidade da doença provocada pelo coronavírus, a população tem que sofrer ainda com a dor das privações. Sem vacinas suficientes para imunizar toda a população e com quantidades cada vez menores distribuídas entre os estados, a única saída que os governos vêem é fechar o comércio e tirar a liberdade das pessoas.

Enquanto em Pernambuco medidas de assistência à população não são muito abrangentes, o Governador Paulo Câmara (PSB) apresentou um programa de auxilio milionário aos artistas com a justificativa de percas em decorrência da não realização do carnaval. Porém, até agora o único dinheiro que chegou às mãos das pessoas mais pobres varia de 89,00 até 150,00, reais sendo necessário colocar CPF em nota fiscal.

Por outro lado, o Governo do Piauí por meio da sua vice Regina Sousa anunciou um auxílio no valor de R$ 200,00 reais que contemplará famílias não amparadas pelo governo federal, uma medida que serve como exemplo para a gestão pernambucana.

Os comerciantes já não aguentam mais essa situação que prejudica as vendas, sendo a causa do aumento dos preços da cesta básica. Tudo parece caminhar para o caus, pois a pandemia afeta toda a população que depende uns dos outros para se manter em sociedade.

A grande preocupação do povo é as poucas vacinas que chegam aos postos que não tem dado para imunizar a quantidade do público alvo de cada faixa prioritária. Há um mês das aplicações das primeiras doses, o cenário é assustador, pois não temos a vacina, não temos o auxílio emergencial e não temos o direito de sair de casa. A máscara é importante, o uso do álcool em gel também é, e principalmente o distanciamento social, mas não podemos viver reféns de decisões políticas erradas. Chegou o momento de uma força tarefa, na qual a prioridade é vacinar todos os brasileiros e só assim teremos nossa paz de volta.

Se continuar nessa situação de indecisão política, a tendência é colapsar todo o sistema, pois todos estamos em um mesmo barco, porém, uns possuem cobertores e outros estão descobertos. Não dá para tampar o sol com a peneira, a vida tem pressa e nesse momento ela clama por imunização para que tenhamos liberdade novamente.

Redação AF News / Imagem: Reprodução