Uma mulher virou sensação após deixar de ser pastora para focar em sua carreira em sites pornográficos. Nascida e criada em uma família batista de Ohio, nos Estados Unidos, Nikole Mitchell, de 36 anos, sempre viveu na igreja e, ao entrar na universidade, tornou-se ainda mais religiosa. Em entrevista ao site DailyStar, ela conta que chegou a parar de se envolver com homens pelo medo de atrapalhar seu compromisso com a fé.

“Eu não queria namorar ninguém por medo de fazer sexo, porque me ensinaram que era errado fora do casamento e não queria prejudicar meu tempo com Deus. Então eu dava desculpas como ‘decidi que não vou namorar neste momento’ ou ‘tenho outros planos'”, disse.

Em 2009, Mitchell conheceu seu ex-marido e teve três filhos com ele. Ao entrar em uma igreja local, foi convidada a se tornar pastora. Ela conta que, durante três anos, sentiu como se tivesse achado sua vocação, mas começou a ficar desiludida com a profissão e a questionar sua sexualidade.

“Eu reprimi meus desejos de namoro por tanto tempo que não sabia que era gay, mas era. Eu era uma mulher esquisita que queria orgasmos e bom sexo e foi só quando fiquei mais velha que percebi isso.”

A ex-pastora diz que um dia decidiu posar em uma sessão de fotos e, após gostar do resultado, abriu uma conta em um site pornográfico, no qual os usuários pagam por seus vídeos e fotos nua. “Sinceramente, acho que nasci para tirar a roupa. Parece um chamado. Eu amo tanto isso”, declarou.

Ainda de acordo com o DailyStar, Mitchell e o marido se divorciaram neste ano de forma amigável. Atualmente, ela fatura cerca de US$ 100 mil por mês (equivalente a cerca de R$ 560 mil).

Correio Braziliense / Imagem: Divulgação