MP recomenda Prefeitura de Cabrobó convocar aprovados em concurso

05/03/2016 14h09
O Ministério Público de
Pernambuco (MPPE) recomendou à Prefeitura de Cabrobó, no Sertão do estado, pare
de realizar contratações temporárias. A recomendação é válida para os cargos os
quais há vagas ofertados no último concurso público feito pelo município, no
ano de 2012, e que os aprovados não foram convocados. Segundo o documento, que
pode ser lido no site do MP, as nomeações devem ser efetivadas até três meses
antes do pleito eleitoral.
A promotoria do município
requisitou no prazo dez dias, que encerra na segunda semana de março, que o
prefeito Auricélio Torres responda a se vai cumprir a recomendação. Foi pedido
também a lista completa e detalhada de todos os contratos temporários,
simplificados ou minicontratos existentes no ano de 2016. A recomendação
Nº2/2016 foi publicada no diário oficial no dia 26 de fevereiro.

Segundo o documento, caso
o gestor do município não forneça as informações requisitadas, o ato pode ser
considerado de improbidade administrativa. A recomendação esclarece que o
objetivo é impedir que a administração pública persistisse na contratação
temporária, já que o concurso público foi realizado.

Sobre o Autor

Allyne Ribeiro