Faleceu na noite dessa segunda-feira, dia 27 de julho JOSÉ APRÍGIO LOPES, o mestre Aprígio aos 79 anos,

Conhecido em Ouricuri, em Pernambuco e no Brasil, o Mestre Aprígio foi recentemente foi homenageado pelo governo do Estado e reconhecido como “Patrimônio Vivo de Pernambuco” título concedido pelo governador Paulo Câmara no dia 16 de agosto de 2019.

A cerimônia foi realizada no Teatro Santa Isabel, no Recife, e contou com a presença do prefeito Ricardo Ramos, a primeira dama Karoline Barros, o Coordenador de Cultura de Ouricuri, César Milton, Frei França e Geruza Macedo, além dos representantes das Secretarias de Cultura do Recife e de Pernambuco, do Governo do Estado, da Fundarpe e do IPHAN.

Nascido em Exu no ano de 1941, JOSÉ APRÍGIO LOPES, ou Mestre Aprígio, começou a desenvolver o seu trabalho como artesão. Desenvolveu chapéus de couro para artistas da música como Luiz Gonzaga, Gonzaguinha e Alcymar Monteiro. Hoje, filho de Ouricuri, Mestre Aprígio continua trabalhando e fez do couro a sua arte. Ele agora faz parte do Patrimônio Vivo de Pernambuco junto a mais 62 nomes.

Ele estava internado no hospital Regional Fernando Bezerra a 7 dias. Exames são aguardados para a confirmação da causa-morte.

Os que fazem o BLOG do Emanoel Cordeiro, se solidariza com os familiares e afirma que Ouricuri perdeu um grande patrimônio cultural e a história fica mais pobre e entristecida.

Por Emanoel Cordeiro