Moro também condena Vaccari, ex-tesoureiro do PT, por corrupção

Por - 18/05/2016
O ex-tesoureiro do PT João
Vaccari Neto foi condenado a nove anos de prisão e multa de R$ 420 mil pelo
juiz Sergio Moro, em processo da Operação Lava Jato. A sentença de Moro,
divulgada nesta quarta-feira (18), afirma que Vaccari não recebeu dinheiro
desviado da Petrobras, mas os acertos eram feitos com a participação dele. O
petista era acusado também de lavagem de dinheiro, foi inocentado.
A condenação desta vez foi
por um esquema de desvio da diretoria de Serviços e Engenharia da Petrobras,
com pagamento de mais de R$ 46 milhões em propinas. O ex-diretor da estatal
Renato Duque e o gerente Pedro Barusco também estavam na fraude.

Vaccari já havia sido
condenado a 15 anos e quatro meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de
dinheiro, também na Lava Jato. Moro sugeriu, então, que as penas sejam
unificadas. O ex-tesoureiro do PT está preso e deve ficar em regime fechado.