Ministro do STF vira no novo “vilão” dos manifestantes antigoverno

24/03/2016 13h38
Do Folhapress
A decisão de Teori Zavascki de retirar das mãos do juiz
Sérgio Moro a investigação envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva
foi suficiente para que o ministro do Supremo Tribunal Federal se transformasse
no mais novo “vilão” daqueles que defendem o impeachment da presidente Dilma
Rousseff e a prisão do petista. Logo após o anúncio da decisão, por volta das
22h da terça-feira, as redes sociais já davam uma indicação do que viria a
seguir. Um grupo de manifestantes protestou em frente ao condomínio do
ministro, em Porto Alegre (RS), levando faixas com os dizeres: “Pelego do PT”,
“Teori traidor” e “Deixa o Moro trabalhar”, que foram penduradas na fachada do
prédio.
Na manhã de ontem, as faixas não estavam mais no local.
O protesto foi liderado pela Banda Loka Liberal, grupo ligado ao Movimento
Brasil Livre, que anima protestos contra Dilma e Lula no Rio Grande do Sul
tocando músicas com ritmo de torcida de futebol e marchinha de carnaval.
Na terça, os cânticos acusavam o ministro de
“bolivariano”. O grupo, que se autodefine como “opressor de socialistas”,
publicou vídeos e fotos na sua página do Facebook, onde o endereço do ministro
foi divulgado por internautas. Cerca de 40 pessoas, segundo o grupo, estavam no
local. “Está muito claro que está acontecendo um golpe na República. Já ficou
provado com os áudios (das conversas de Lula) que existia um aparelhamento do
STF. A gente precisa de uma pressão com maior gravidade”, disse Tiago Menna,
28, da Banda Loka Liberal. Menna afirmou ainda que, durante o protesto,
“diversos vizinhos já estavam de pijama e desceram com panelas para apoiar o
ato”.
A maioria dos manifestantes estava em um acampamento no
Parcão (Parque Moinhos de Vento). O “Acampamento Sérgio Moro” defende o
impeachment da presidente Dilma e a prisão de Lula. No local, o grupo organiza
rodas de violão com músicas que dizem que o “capitalismo veio para ficar”,
acompanhadas de churrasco. A “sonzeira” é transmitida ao vivo pela Banda Loka
Liberal em sua página.
Zavascki é natural de Faxinal dos Guedes (SC), mas
estudou direito na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), onde
também completou seu mestrado e doutorado. Zavascki é ministro do STF desde
2012. O grupo também protestou em frente à casa do deputado federal Afonso
Motta (PDT-RS). De acordo com Menna, o protesto ocorreu porque “é um dos poucos
deputados gaúchos que se posicionam contra o impeachment”.
Os protestos contra Teori ainda se repetiram ontem na
Avenida Paulista, onde um grupo de manifestantes está acampado em frente ao
prédio da Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp). Um cartaz com a foto
do ministro traz os termos “Golpista!” e “A serviço do PT”.

A reportagem tentou contato com o gabinete de Zavascki,
mas o STF não teve expediente ontem em função do feriado de Páscoa.

Sobre o Autor

Allyne Ribeiro