Médicos fixam cruzes pretas às margens do Rio São Francisco em ato pelas vítimas da Covid-19

Foram fixadas 50 cruzes pretas, às margens do Rio São Francisco, na Orla de Petrolina, em Pernambuco. O ato simbólico ocorreu no domingo (21) e fez referência a marca de 50 mil mortes pelo novo coronavírus atingidas no final de semana no Brasil.


Cada cruz preta representou mil mortes registradas pela Covid-19 no Brasil. Os participantes do ato levaram também faixas e fizeram uma homenagem a todos os profissionais de saúde mortos pelo novo coronavírus.


“Nós nos reunimos aqui e fizemos as 50 cruzes para sinalizar, infelizmente, essa marca atingida de 50 mil mortes no nosso país, por conta da Covid-19. Esse marco, de mais de 1 milhão de casos, e também em homenagem aos profissionais de saúde que estão na luta diária, cotidiana. Infelizmente, o Brasil está batendo o recorde de profissionais de saúde mortos pela Covid-19”, explicou o médico Aristóteles Cardona.


O manifesto foi organizado pela Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares, que informou que foram respeitadas todas as orientações sanitárias previstas para o atual momento, como distanciamento entre os participantes e uso contínuo de equipamentos de proteção individual.
Os atos também foram realizados em mais de 30 cidades pelo país, em ação conjunta entre a Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares, a Associação Brasileira de Médicas e Médicos pela Democracia e mais outras 22 entidades nacionais.

 (Fonte: G1 Petrolina)