Manifestantes invadem a TV Globo e têm confronto com PM; veja o vídeo

09/03/2016 14h48
No fim da tarde de ontem terça-feira (8), manifestantes que apoiam a presidente Dilma Rousseff (PT) e
que são ligados ao Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) protestaram em
frente à TV Anhanguera, afiliada da Globo no estado de Goiás.
Tudo começou por volta das
16h, quando cerca de 300 manifestantes se aglomeraram na porta da Secretária de
Justiça de Goiás, gritando palavras de ordem em favor à Dilma. Depois, eles
seguiram para a sede da Anhanguera, localizada na Rua Jaime Câmara, no Setor
Bueno, bairro nobre da capital goiana, quando chegaram por volta das 18h.
A grande maioria invadiu o
saguão da emissora e picharam palavras de ordem contra a Globo, como “Não vai
ter golpe, fora golpe. Fora Globo!”. Além disso, os manifestantes também
gritaram o já tradicional coro “O povo não é bobo, abaixo a Rede Globo”.
O fato foi noticiado pela
própria Anhanguera, no seu jornal local da noite, o “Jornal Anahguera – 2ª
Edição”. Com a grande audiência que tem, os moradores da região começaram a
bater panelas e gritar palavras de ordem contra os manifestantes, pedindo a
saída de Dilma Rousseff da presidência. Também foram proferidas gritos como
“MST vagabundos”, “puxa-sacos do PT”, dentre outras palavras de baixo calão
impublicáveis.
Logo após o jornal, a
Polícia Militar foi chamada para dispersar a multidão. Muitos chegaram a entrar
em confronto, atirando pedras na polícia, que revidou com gás de efeito moral.
Por volta das 19h45, os manifestantes se dispersaram e o clima voltou a ficar
pacífico na região.
Procurada, a Central Globo
de Comunicação diz: “Não houve invasão da TV Anhanguera. Um grupo de
manifestantes se reuniu em frente ao prédio da afiliada da TV Globo por cerca
de uma hora, onde gritou palavras de ordem e pichou muros. A TV Globo avalia
que esta é mais uma tentativa de intimidação ao trabalho da imprensa, que tem
por missão cobrir os fatos, todos os fatos, com isenção e profissionalismo.
Toda intimidação ao trabalho da imprensa é uma tentativa de censura, uma
afronta aos princípios constitucionais. A TV Globo continuará fazendo o seu
trabalho como sempre fez, com alto nível de profissionalismo.”
Veja
vídeo:

Com informações do Na
Telinha e Conversa Afiada

Sobre o Autor

Allyne Ribeiro