Luis Henrique vê contradição no esclarecimento do diretor do Arariprev

Por - 17/12/2015
O líder da bancada de situação na Câmara o
vereador Luis Henrique (PSL), não engoliu os esclarecimentos feitos pelo diretor
do Arariprev.
– “Vejo contradições na explicação do
presidente do Fundo Previdenciário Municipal de Araripina (Arariprev), José
Ivaldo, que compareceu à sessão de ontem (16) munido de dados que ele diz ser
referentes a movimentações financeiras do fundo entre os anos de 2007 a 2015”. Disse
o vereador  
Segundo Ivaldo, os três últimos prefeitos do
município não fizeram de forma integral os repasses de 11% funcional (descontado
do contra-cheque do servidor) e 14% patronal(pago pelo empregador), destinados
à previdência, o que resultou numa redução do caixa do Arariprev e culminou na
atual instabilidade financeira do órgão e na dificuldade do pagamento aos
aposentados.
Porém, José Ivaldo afirma que o interventor
de Araripina, que deixou a função em 31 de dezembro de 2012 e antecedeu a
gestão do atual prefeito Alexandre Arraes, deixou pouco mais de R$ 840,000 no
caixa da previdência municipal. O ano de 2013 fechou com R$ 744.596,93. Em
2014, foram R$ 207. 217, 75 que restaram no cofres do Arariprev. Ora, se todos
os repasses fossem feitos corretamente pela prefeitura, pelas secretarias de
Educação, Saúde e Assistência Social, assim como a AEDA(Autarquia Educacional
do Araripe) entre 2013 e 2015, a economia do Arariprev manteria superavit ao
longo desse período e conseguiria cobrir, de forma tranquila, sua despesa. Se o
governo municipal vem cumprindo suas obrigações previdenciárias, isso não foi
esclarecido por José Ivaldo.
Segundo dados apresentados pelo Controlador
do município Rafael Noronha, atualmente o Arariprev recebe mensalmente receita
equivalente a R$ 825.466,73 e tem despesa de R$ 758.281,64, restando saldo de
pouco mais de 67 mil reais. Fotos  | Rafael Diniz 
Anuncie aqui 
87 9 9156-7405 | 87 9 9141-6993