Líder do governo no Senado diz que demitiria ministro da educação se fosse presidente

Comissão Mista Permanente sobre Mudanças Climáticas (CMMC) realiza audiência interativa para debater a crise hídrica na região do Vale do São Francisco, com a participação dos presidentes da ANA, Chesf, Codevasf e ONS. À mesa, presidente eventual da CMMC, senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE). Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Após virem a público as críticas do ministro da Educação, Abraham Weintraub, durante reunião ministerial de 22 de abril, em que chegou a defender a prisão de ministros do STF(Supremo Tribunal Federal), o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), afirmou que, se fosse presidente, demitiria o ministro “com certeza”.

Em entrevista à GloboNews, Bezerra afirmou que entendeu a fala do ministro como “excessiva”. “A fala representou uma agressão gratuita, desnecessária, a uma das instituições da república, que é o Supremo Tribunal Federal”, disse.

Do UOL, em São Paulo