Justiça afasta Prefeito de Juazeiro por 180 dias

Por - 23/06/2015
A Justiça cearense deferiu
pedido do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) e afastou, por 180 dias,
o prefeito de Juazeiro do Norte, Raimundo Macedo (PMDB). O juiz Gucio Coelho,
autor da decisão, também determinou o congelamento dos bens do peemedebista no
valor de R$3 milhões.
De acordo com o MPCE,
ocorreram irregularidades durante desapropriação de terreno. A pedido do MPCE
em relação ao mesmo caso, a Justiça já havia congelado os bens do prefeito em
mais de R$2 milhões. 
Com o afastamento, o
vice-prefeito, Luiz Bessa (PTB) assume o cargo. O petebista é irmão do deputado
federal Arnon Bezerra (PTB), que rompeu com o prefeito durante as eleições do
ano passado.
SEGUNDA VEZ

É a segunda vez, em menos
de seis meses, que o MPCE vai a Justiça pedindo o afastamento do prefeito de
Juazeiro do Norte.  Naquela vez, a
Procuradoria de Educação, diante da decretação da legalidade de greve dos
professores pelo Judiciário e da recusa do prefeito em conceder o reajuste
demandado, afirmou estar sendo ferida a Constituição no princípio da
legalidade. Os docentes pediam cerca de 13% de reajuste, enquanto a prefeitura
oferecia 6,5%.Diante da pressão dos professores, da decisão judicial pela
legalidade do movimento paredista e do pedido do Ministério Público, o prefeito
acabou cedendo e concedendo o reajuste