Jovem que perdeu couro cabeludo não tem noção do caso, diz namorado

A polícia começou a ouvir as pessoas que estavam presentes no momento em que uma auxiliar de ensino, de 19 anos, teve o couro cabeludo arrancado em uma corrida de kart, no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. O namorado dela, a sogra e o homem que socorreu a vítima foram os primeiros a prestar depoimento.

Após o depoimento, o empresário Eduardo Tumajan, namorado de Débora Estefane Dantas de Oliveira, saiu bastante emocionado e falou dos momentos de terror que passou na tarde do domingo (11) e da preocupação com o estado de saúde da namorada, que passou por uma nova cirurgia. “Ela é muito forte. Ela é uma guerreira. Ela estava só o osso, daqui para cima. Só o osso”, contou.

Ele conversou com a vítima dentro do hospital e revela que Débora ainda não tem noção da gravidade dos ferimentos. “Ela ainda não sabe direito a situação. Ela está triste”, disse o namorado.

Nova cirurgia

A auxiliar de ensino, de 19 anos, que teve o couro cabeludo arrancado em uma corrida de kart, no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, teve que fazer uma nova cirurgia, na tarde dessa terça-feira (13), por causa de um entupimento nos vasos sanguíneos, na região que recebeu o reimplante do couro cabeludo.

Processo

A mãe do empresário afirmou que a família deve processar a empresa responsável pela pista de kart. Ela disse que nenhum funcionário prestou socorro a vítima após o acidente.

Laudos

O delegado responsável pelo caso agora aguarda o laudos do exame de corpo de delito feito na vítima e o laudo do Instituto de Criminalística sobre as condições da pista e do kart onde estava a auxiliar de ensino. Ele afirmou que vai intimar funcionários da empresa que administra a pista de kart a prestar depoimento.

Informações da TV Jornal