Ironia: líder do Governo prega indicação do MP para realização do Concurso Público, mas esquece das recomendações em desfavor do prefeito pelo mesmo Órgão!

Por - 21/04/2016
Quem não lembra quando o
MP recomendou ao município de Araripina que retirasse de todos os prédios
públicos municipais as cores partidárias laranjas. Acuado por essa recomendação
o próprio vereador Francisco Edivaldo
que hoje defende a realização de um concurso público que para o procurador do município Junior Barros, é
irregular, onde ele explica que não existe embasamento jurídico para ser
realizado, e disse mais, “se os senhores vereadores aprovarem esse concurso
estarão infringindo a lei de responsabilidade fiscal”.
Vejam a matéria que o
vereador Francisco Edivaldo tenta colocar as cores laranja na bandeira de
Araripina:
Ainda em suas colocações
diante da população de Araripina, o vereador Francisco Edivaldo, classifica
todos aqueles que não concordam com a atual gestão como “oposição”.
É válido ressaltar ao
vereador que o povo tem o direito de livre escolha, acho que ele deve saber
disso. E ninguém é obrigado a aceitar os desmandos administrativos dessa
gestão.
Pergunta: Será que o município seguiu essa recomendação do Ministério Público e retirou as cores laranja dos
prédios públicos? Em muitas lugares e prédios pintaram tirando o laranja, para a tristeza de muitos é claro, mas em algumas escolas na zona rural e ainda em prédios na cidade existe a cor laranja, ou seja, claro que ele não seguiu recomendação nenhuma, e passou bastante tempo para começar a retirar. 

Outra recomendação do
Ministério Público é o Matadouro Público de Araripina, que ainda hoje está
fechado.
Pergunta: Porquê a
prefeitura não agiliza a recuperação e reestruturação do Matadouro? Porquê não
segue as exigências do Ministério Público?

Matadouro Público de Araripina é interditado mais uma vez

Todos esses relatos
exibidos pelo nosso blog mostram o comprometimento e falta de respeito que essa
gestão tem com o povo e com e com o Ministério público.
Então podemos tirar
conclusões de que os vereadores e boa parte dos integrantes que defende a
realização desse concurso em ano de eleições estão fazendo um jogo claro de politica.
Já foi dito e repetido
várias vezes que esse concurso se torna irregular quando não pode cumprir as
leis de responsabilidades fiscais do município, ao mesmo tempo em que a
população fica estarrecida com tantos argumentos que não levam em hora nenhuma
defesa ao bem do povo, visto que, esse concurso, é baseado em garantir vagas
para muitos aliados do atual prefeito. Claro que não estamos aqui defendendo a
não realização do concurso, mas sim que ele seja feito dentro da lei.
Conclusão, Concurso
político e não público!
Espaço aberto para quem
quiser esclarecer o seu ponto de vista.