terça-feira, outubro 19, 2021
InícioAraripina em FocoIntegrante da força-tarefa da Lava Jato diz que só culpados abandonam o...

Integrante da força-tarefa da Lava Jato diz que só culpados abandonam o País, procura acelerar acordos para dificultar a fuga de criminosos e atua para viabilizar a volta de recursos desviados

Secretário de cooperação
internacional da Procuradoria-Geral da República na força tarefa da Lava Jato,
o procurador Vladimir Aras tem como atribuição cuidar do pedido ao exterior de
documentos que comprovam as fraudes, da recuperação de recursos públicos
desviados de empresas brasileiras e da extradição de foragidos da justiça. Nos
próximos dias, Aras vai a Montevidéu tentar destravar um acordo para
desburocratizar a extradição e captura de presos em sete países da América do
Sul. O Mandado Mercosul de Captura (MMC), firmado entre Brasil, Argentina,
Uruguai, Venezuela, Paraguai, Peru e Equador impõe uma derrota a foragidos da Justiça
brasileira escondidos do outro lado da fronteira. O MMC diminui para um mês o
tempo de entrega de presos capturados e agiliza a sua captura. O acordo fora
assinado em 2010, mas não andou porque precisava ser ratificados pelos países
signatários. O mecanismo pode frear a fuga de criminosos brasileiros. Entre
2006 e maio deste ano, 490 bandidos escaparam. O novo dispositivo pode também
dissuadir o ex-ministro Ciro Gomes de por em prática um plano de fuga a Luiz
Inácio Lula da Silva, caso o juiz Sérgio Moro decrete sua prisão por omitir ser
dono de um tríplex no Guarujá e pela reforma de um sítio em Atibaia (SP)
bancada por empreiteiras investigadas pela operação Lava Jato. Ao comentar uma
possível fuga de Lula, Aras foi contundente: “O inocente do estado de direito
não foge”. Leia mais>>>
RELACIONADOS
- Advertisment -spot_img