Índice de assassinatos a mulheres crescem no Sertão de Pernambuco em 2016

05/08/2016 13h44
De janeiro a julho deste
ano, nove mulheres já foram assassinadas no Sertão do São Francisco, de acordo
com dados da Secretaria de Defesa Social de Pernambuco. O índice é quase o
dobro dos crimes ocorridos na região no mesmo período do ano passado, em que
foram contabilizadas cinco mortes.
Em todo o ano de 2015,
foram registrados 14 assassinatos a mulheres. A filha da aposentada, Maria
Augusta Dias, entrou nas estatísticas. Ela foi assassinada no final de 2015. A
mãe disse que espera que a justiça possa ser feita. “Para isso eu quero
justiça. Para mim foi ontem. É uma dor que não tiro aqui de dentro”, disse a
aposentada.
De acordo a delegada de
homicídios de Petrolina, Sara Machado, uma das motivações para estes tipos de
crime é a não aceitação do final do relacionamento. “Tanto em 2015, que se
repetiu este ano, o que a gente tem como motivação são os relacionamentos em
que os companheiros ou ex-companheiros matam por ciúme ou por não aceitarem a
separação. Essa tem sido a principal causa dos homicídios”, destacou a delegada.
A delegada destaca ainda
que as vítimas de violência precisam fazer as denúncias dos casos. “A gente faz
um apelo para as famílias e para que as mulheres busquem a polícia e também as
medidas de proteção, os procedimentos policiais quando se sentirem ameaçadas
pelos seus companheiros ou ex-companheiros, porque, muitas vezes, elas não
acreditam que eles possam vir a matar e eles acabam concretizando este crime”,
disse a delegada.

No Sertão Central, nos
seis primeiros meses do ano passado, nenhuma mulher foi assassinada. Já neste
ano, a polícia já registrou dois casos. Em 2015, durante todo o ano foi
registrado um caso. No Sertão do Araripe, sete mulheres foram assassinadas no
primeiro semestre do ano passado. Em 2016 foram seis. Em todo o ano passado,
nove mulheres foram vítimas de homicídio. (Fonte: G1 Petrolina)

Sobre o Autor

Allyne Ribeiro