Uma idosa, de 108 anos, seria a primeira pessoa a ser vacinada contra a Covid-19 em Rio das Flores-RJ, pequena cidade com pouco mais de 8500 habitantes. No entanto, ela abriu mão do imunizante para, segundo ela, “dar a vacina para alguém mais novo, que ainda pode viver mais.”

Dona Hilda Cândida nasceu em Santo Antônio de Olaria-MG, no dia 2 de março de 1912. A idosa contou à reportagem que teve pneumonia quando era bebê.

“Acharam que eu morreria e correram com o batizado para eu pelo menos ir sob as bençãos de Deus. Aí minha madrinha fez uma papinha de angu morno para colocar sobre as minhas costas, acreditando na minha melhora. E aquilo deu certo.”

Com muito bom humor, dona Hilda afirmou que a generosidade é um dos valores mais importantes do ser humano.

“Eu já vivi tanta coisa nessa vida, com quase 109 anos, que prefiro dar a vacina para alguém mais novo, que ainda pode viver mais do que eu posso. Estou quase partindo, não quero essa vacina”, afirma a idosa.

Ela mora sozinha, no distrito de Manuel Duarte, e recebe a ajuda de um neto que reside próximo a ela. Dona Hilda teve sete filhos, dos quais três já morreram, e tem netos e tataranetos. Devido à idade avançada, ela toma diversas vitaminas diariamente. Segundo a idosa, os medicamentos receitados pelos médicos não têm bom gosto. Dona Hilda afirma que gosta mesmo é de algo mais doce.

“Eu gosto é de sorvete, de picolé, ainda mais nesse calor. Leite também, é tudo de bom. Eu gosto é das coisas boas, por isso nunca fumei e nunca bebi”, disse a idosa.

Santo Antônio de Olaria-MG recebeu 170 doses da CoronaVac do governo estadual, nessa terça-feira (19). Os idosos com mais de 75 anos e os profissionais que atuam na linha de frente contra a Covid-19 serão os primeiros a receber a vacina, a partir desta quarta-feira (20).

Jornal O Globo / imagem: Reprodução