Humberto Costa diz que governo Dilma é o trigo e PMDB o joio, agora separados

31/03/2016 13h56
Depois do PMDB anunciar o
rompimento com a administração da presidente Dilma Rousseff, o líder do Governo
no Senado, Humberto Costa (PT-PE), declarou que, agora, o Palácio do Planalto
tem a oportunidade de repactuar os apoios e recompor a base “com partidos
verdadeiramente comprometidos com a governabilidade, com a democracia e com o
futuro do Brasil”.
Em discurso na tribuna do
Senado nessa quarta-feira (30), o parlamentar garantiu que a saída do PMDB da
base em nada esmorece o ânimo do Governo em seguir na defesa da legalidade e na
recomposição de sua base parlamentar. “Tanto melhor que o joio tenha tomado a
iniciativa de se separar do trigo”, registrou.
Ele disse que não haverá
mais diálogo com “os que se encastelaram na estrutura orgânica do partido”, mas
que o Governo vai buscar ampliar as conversas com “os que se recusam a
ingressar nessa quartelada civil empreendida pela oposição, grandes meios de
comunicação do Brasil e por parte do comando do PMDB”. “Faremos esse diálogo
seletivo”, pontuou.

Sobre o Autor

Allyne Ribeiro