Greve dos servidores do Detran-PE chega ao fim após um mês de paralisação

07/04/2016 16h13
Após mais de um mês de
paralisação, a greve dos servidores do Detran-PE chegou ao fim na manhã desta
quinta-feira (7). A decisão foi tomada em assembleia da categoria, realizada na
sede do órgão. Os servidores chegaram a um acordo com a presidência do
Detran-PE no que diz respeito a reajustes salariais e ao plano de cargos e
carreiras.
Os serviços começam a ser
normalizados a partir desta sexta-feira (8). A diretoria do Detran-PE ainda não
tem um programa de reposição de serviços que foram perdidos por quem precisou
do órgão e foi prejudicado pela greve.
A paralisação dos
servidores do Detran-PE começou no dia 4 de março, sendo considerada ilegal
pela Justiça de Pernambuco. Inicialmente foi estabelecida uma multa de R$ 30
mil por dia em que a decisão não fosse cumprida, passando para R$ 80 mil
diários. O desembargador Marco Maggi chegou a determinar o bloqueio de R$
2.320.000 da associação e do sindicato que representam a categoria.

Os trabalhadores têm três
reivindicações principais. Eles reclamam que nenhum reajuste salarial foi dado
no ano passado e afirmam ter perdas de mais de 30% nos últimos dez anos. A
conta não bate com a do Detran-PE, no entanto, que afirma que, no mesmo
período, houve um acréscimo de 88% acima da inflação.
Além disso, se queixam
sobre o plano de cargos e carreiras. Os servidores reconhecem que o acordo de
reclassificar 366 deles foi cumprido no fim do ano passado, mas se queixam que
não houve, até agora, o pagamento dos valores retroativos a março. A última
reivindicação é sobre o plano de saúde. De acordo com o presidente do
sindicato, o edital para contratar a empresa deveria ter sido lançado em agosto
do ano passado, mas isso não foi feito até agora. (fonte: NE10)

Sobre o Autor

Allyne Ribeiro